De Volta Dos Estados unidos, Ex-barbeiro Diz Em Escolas

03 May 2019 08:51
Tags

Back to list of posts

<h1> Nove Sugest&otilde;es Pra Responder Uma Prova Dissertativa gra&ccedil;a 2018</h1>

<p>Nascido e produzido pela Baixada Fluminense, Gerson Saldanha, 24, n&atilde;o tinha ideia como realizar o sonho de preparar-se fora do estado. At&eacute; que um dia viu um an&uacute;ncio de jornal sobre isso um concurso de reda&ccedil;&atilde;o, cujo pr&ecirc;mio era bolsas de estudos pros Estados unidos e Canad&aacute;. Foi selecionado e passou tr&ecirc;s semanas em Washington estudando ingl&ecirc;s.</p>

<p>A pr&oacute;xima parada foi na Olhe As Diferen&ccedil;as Entre As Especializa&ccedil;&otilde;es Universit&aacute;rias No Brasil E Pela Su&eacute;cia . De volta ao Brasil, o filho de pedreiro e aluno de institui&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica ficou palestrante e escreveu um livro. Era o in&iacute;cio do projeto &quot;O que eu trouxe pela bagagem&quot; que mostra aos jovens da periferia que a educa&ccedil;&atilde;o &eacute; o carro para &quot;ganhar o mundo&quot;. A acompanhar o depoimento dele sobre a experi&ecirc;ncia. Gu&iacute;a De Otimiza&ccedil;&atilde;o De Assunto Destinado a pessoas E M&aacute;quinas De Busca exemplos de uma pessoa que saiu de S&atilde;o Jo&atilde;o do Meriti (RJ) para entender. Nesse lugar, as pessoas perdem o interesse pelos estudos por descobrir que &eacute; coisa de rico. Desde o ensino m&eacute;dio, queria preparar-se fora do Brasil, contudo n&atilde;o tinha muita informa&ccedil;&atilde;o.</p>

<ul>

<li>Dez - Estude Legisla&ccedil;&atilde;o Especial</li>

<li>170px Feliz 2010</li>

mople-treinamento.jpg

<li>14 - eduK</li>

<li>A maioria dos cursos tem certificado de conclus&atilde;o</li>

<li>Como trabalhar com projetos</li>

</ul>

<p>Sem pc em casa, ia para lan houses achei interc&acirc;mbios, no entanto eram muito caros. Meu pai &eacute; pedreiro e minha m&atilde;e cuida de uma idosa. Coloquei na cabe&ccedil;a que teria que estudar pra ser algu&eacute;m pela exist&ecirc;ncia. No in&iacute;cio, queria ser orgulho para eles, no entanto depois peguei gosto. Em 2009, virei cabo barbeiro da Marinha.</p>

<p>S&oacute; em 2013, realizei o sonho de ir no vestibular de rela&ccedil;&otilde;es internacionais pela Universidade Est&aacute;cio de S&aacute; pelo Enem. &Eacute; um curso caro, no entanto ganhei bolsa de 100% com o Prouni (Programa Universidade pra Todos, voltado para alunos de baixa renda). Todo dia eu levava o jornal pro pessoal ler na barbearia. Um dia, vi um an&uacute;ncio de um concurso de reda&ccedil;&atilde;o que levaria quatro estudantes pra interc&acirc;mbio nos Estados unidos ou no Canad&aacute;. Dias depois, folheava outra vez o jornal e l&aacute; estava o meu nome. A viagem era em novembro e est&aacute;vamos em agosto. Tive problemas para retirar o visto americano.</p>

<p>S&oacute; tinha data acess&iacute;vel pra janeiro. Eu passava dia e noite atualizando a p&aacute;gina, tentando a sorte, at&eacute; que apareceu um dia livre. Nesta &eacute;poca, meu ingl&ecirc;s era bem complicado. J&aacute; tinha feito um curso sem custo do governo carioca, aprendi um pouco. Todavia estudava mesmo era com m&uacute;sicas e videos em ingl&ecirc;s.</p>

<p>E desta forma fui parar na Evergreen State College, no Estado de Washington. A bolsa inclu&iacute;a tudo: passagens, hospedagem, alimenta&ccedil;&atilde;o, curso e utens&iacute;lio did&aacute;tico. Trezentos no bolso para alguma urg&ecirc;ncia. Usei para sair como meus colegas e comprar um casaco de gelado. Em 3 semanas nos EUA, aprendi mais do que em um ano e meio de curso no Brasil. Peguei seguran&ccedil;a. Estudava o dia inteiro.</p>

<p>Vivi numa resid&ecirc;ncia de fam&iacute;lia, tive contato com estudantes de numerosas nacionalidades e fal&aacute;vamos em revolucionar o universo pela educa&ccedil;&atilde;o. No momento em que voltei, queria sobressair para todos o que aprendi nos EUA e que a educa&ccedil;&atilde;o &eacute; o superior agente de transforma&ccedil;&atilde;o social de um povo. Comecei a expor isso pros jovens do meu bairro, eles n&atilde;o acreditavam. Em mar&ccedil;o de 2014, comecei a bater de porta em porta nas escolas p&uacute;blicas da Baixada Fluminense pra tentar entusiasmar os alunos.</p>

<p>Queria que esses jovens se vissem em mim, porque refer&ecirc;ncia desagrad&aacute;vel pela favela tem um monte. Algumas escolas fecharam a porta pela minha cara, ou nunca me responderam. Depois das palestras, os alunos come&ccedil;aram a me procurar no Facebook pedindo sugest&otilde;es. Tem muita bolsa sem custo, que cobre passagem e estadia pra todos os n&iacute;veis de ingl&ecirc;s. Fiz um livro contando a minha experi&ecirc;ncia e disponibilizei pra download gratuito. Ganhei outra bolsa para entender ingl&ecirc;s. Julio Ol&iacute;mpio Fusaro Mour&atilde;o (Perfeito Horizonte , fui para Londres, onde passei 15 dias.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License